Procurar
Close this search box.

29º FARO MEN’S WORLD TENNIS TOUR (25 FEVEREIRO A 3 MARÇO 2024)

Mais informações

Faro Open Press Release 03-03-2024

Faro Open Press Release 02-03-2024

Faro Open Press Release 01-03-2024

Faro Open Press Release 29-02-2024

Faro Open Press Release 28-02-2024

Faro Open Press Release 27-02-2024

Faro Open Press Release 26-02-2024

Faro Open Press Release 24-02-2024

Qualifying

Quadro de Pares

Quadro de Singulares

Jaime Faria “surpreendido e sem palavras” com “dois títulos muito positivos” no Algarve

FARO — Jaime Faria caiu à primeira no encontro com que abriu a digressão pelo Algarve, mas reagiu de forma imediata e arrecadou não um, mas dois títulos de singulares nas duas semanas seguintes, conquistando em Vila Real de Santo António os troféus mais importantes da carreira. O resultado será uma subida de quase 100 lugares no ranking quando todos os pontos forem contabilizados, essencial para ir de encontro aos objetivos ambiciosos — mas cada vez mais palpáveis — que definiu para um 2024 que está a começar como nenhum outro ano.

“Estou um bocado sem palavras. São dois títulos bastante especiais para mim e é uma maneira incrível de começar o ano aqui no Algarve”, admitiu ao Raquetc depois da vitória deste domingo no Faro Open, onde celebrou o 10.º triunfo consecutivo.

O jovem português de 20 anos tinha acabado de rubricar o mais autoritário dos triunfos de uma semana que começou de forma dramática, com os parciais de 7-6(1), 5-7 e 6-3 sobre o compatriota Duarte Vale após 3h02, e revelou-se surpreendido com a campanha que acabou a protagonizar.

“Estou surpreendido porque, como disseste, o início foi bastante complicado. Ganhar o título no domingo e calhar logo contra o Duarte na quarta-feira foi um choque, ainda por cima ele esteve sempre muito competitivo e mesmo a perder por 7-6(1) e 5-3 foi buscar e acabámos com uma batalha de três horas. Cheguei a pensar que podia ir embora na primeira ronda, mas consegui dar a volta e a partir daí foquei-me jogo a jogo e sobretudo em recuperar, porque sabia que estava cansado da semana anterior”, acrescentou.

“Dia após dia fui ganhando bocadinhos de energia, também porque os encontros não foram muito longos, e foquei-me sempre bastante no primeiro set para sair sempre por cima e tentar entrar bem no segundo.” Bem dito, bem feito: as quatro vitórias seguintes foram assinadas em duas partidas e sempre em crescendo. “É isso que os bons jogadores fazem e eu acabei por estar bem nesse aspeto.”

A viver a melhor fase da ainda curta carreira, Jaime Faria não se deixa iludir e sabe que “a partir de quarta-feira volta tudo ao zero e o torneio da Quinta do Lago é outro desafio, por isso depois de relaxar um bocadinho tenho de mudar o chip para estar outra vez a full, com a cabeça no sítio e pronto para competir.”

Certo é que os dois títulos se traduzem em 50 pontos e o 411.º lugar com que arrancou 2024 será rapidamente transformado numa entrada no top 320, a classificação a acompanhar os resultados e a dar-lhe cada vez mais motivos para acreditar que os objetivos que definiu para este ano podem ser alcançados.

De olhos postos no circuito Challenger e sobretudo na inédita e ambicionada participação em torneios do Grand Slam, Jaime Faria sabe que está no caminho certo, mas também que ainda tem um longo caminho a percorrer: “Quando uma pessoa relaxa é muito fácil perder o rumo, por isso tenho de me manter concentrado. Para já tenho de recuperar, depois penso no torneio da Quinta do Lago e tenho as próximas três semanas para conseguir mais resultados importantes aqui no Algarve.”

Venha o próximo.

Jaime Faria vence o Faro Open e conquista o segundo título consecutivo no Algarve

FARO — Jaime Faria colocou o pé no acelerador desde o início e não abrandou antes de colocar as mãos no troféu de campeão do Faro Open, o segundo em duas semanas em torneios da categoria ITF M25 no Algarve.

Campeão em Vila Real de Santo António no último domingo, o tenista português de 20 anos (391.º classificado no ranking mundial) não deu hipóteses ao lituano Vilius Gaubas (358.º) e venceu por claros 6-1 e 6-3 em apenas 78 minutos.

Foi a 10.ª vitória consecutiva.

Protagonista de uma final individual pela quinta vez na carreira, terceira na categoria M25 e segunda em 2024, Jaime Faria assinou este domingo o mais autoritário dos triunfos que celebrou ao longo da última quinzena na região algarvia.

Com mais armas e mais soluções do que Gaubas, que viveu durante vários anos em Portugal e foi treinado por Pedro Pereira, o jovem do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis inaugurou a decisão com uma quebra de serviço e ditou o mote para o que se seguiria.

Jaime Faria já tinha garantida uma subida de mais de 40 lugares na segunda-feira, até 347.º, na sequência do título em Vila Real de Santo António, e com a vitória em Faro deverá escalar mais três dezenas de posições na atualização da semana seguinte.

Tiago Pereira vence o Faro Open em pares e conquista o primeiro título da carreira no Algarve

FARO — Final feliz para a primeira final do Faro Open.

A jogar uma final no Algarve pela primeira vez, o algarvio Tiago Pereira conquistou o título de pares ao lado do amigo búlgaro Alexander Donski, com quem fez a festa pela segunda vez na carreira.

Segundos cabeças de série, Pereira e Donski resistiram com unhas e dentes aos primeiros candidatos ao título, o sueco Simon Freund e o dinamarquês Johannes Ingildsen, e triunfaram por 6-4, 3-6 e 10-7 após 1h34.

O título deste sábado foi o terceiro da carreira para Tiago Pereira em torneios internacionais, mas o primeiro em solo português (os dois anteriores tinham sido em Monastir, na Tunísia) e o primeiro na categoria ITF M25.

Em singulares, o Faro Open também pode coroar um campeão português, uma vez que Jaime Faria discutirá a final com o lituano Vilius Gaubas.

Jaime Faria alcança segunda final consecutiva no Algarve com mais uma vitória no Faro Open

FARO — Duas semanas, duas finais.

Campeão em Vila Real de Santo António no domingo, Jaime Faria apurou-se este sábado para a segunda final consecutiva no Algarve, agora no Faro Open.

Este sábado, o jovem português de 20 anos (número 391 do ranking mundial) levou a melhor sobre o checo Michael Vrbensky (317.º e primeiro cabeça de série) com os parciais de 6-4 e 6-2.

O encontro resolveu-se em 85 minutos e esteve sempre mais dependente do que Faria apresentou. O jogador do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis — esta semana acompanhado por Gonçalo Nicau — foi quase sempre o jogador com mais iniciativa, mas no primeiro set deixou escapar o break de vantagem com uma quebra de rendimento na pancada de serviço e no segundo começou por ser quebrado num jogo em que cometeu três duplas faltas.

A reação foi, no entanto, imediata e com seis jogos consecutivos assinou a quarta vitória da semana.

A atravessar a melhor fase da carreira (já tinha aberto a época com uns quartos de final num Challenger do Jamor), Jaime Faria apurou-se para a quinta final da carreira, terceira na categoria ITF M25 e segunda da temporada.

Em busca do quarto título da carreira, segundo a este nível, o jovem português terá como derradeiro adversário no Centro de Ténis e Padel de Faro o vencedor do encontro entre o lituano Vilius Gaubas (358.º) e o australiano Matthew Dellavedova (436.º).

Tiago Pereira apura-se para a final de pares do Faro Open

FARO — Tiago Pereira apurou-se, esta sexta-feira, para a final de pares do Faro Open, que será a nona da carreira em torneios internacionais e a primeira “em casa”, no Algarve.

A jogar ao lado do búlgaro Alexander Donski, com quem defende o estatuto de segundo cabeça de série, o algarvio de 20 anos deu a volta aos norte-americanos Nick Chappell e Keegan Smith para vencer com os parciais de 4-6, 6-3 e 10-8 em 1h21.

Desta forma, Tiago Pereira inscreveu o nome numa final de pares pela nona vez, primeira em 2024.

O jovem português perdeu as quatro primeiras finais que disputou, sempre em Monastir, na Tunísia, precisamente o local onde já ergueu dois troféus.

Este sábado, terá a oportunidade de discutir um título em solo português pela segunda ocasião, depois de ter sido vice-campeão em Idanha-a-Nova com Gonçalo Falcão no último verão.

Os derradeiros adversários serão o sueco Simon Freund e o dinamarquês Johannes Ingildsen, primeiros pré-designados.

Jaime Faria embala e já está nas meias-finais do Faro Open

FARO — Jaime Faria (número 391 do ranking mundial) voltou a vencer e com o oitavo triunfo consecutivo inscreveu o nome nas meias-finais de singulares do Faro Open, onde procura o segundo título em torneios ITF M25.

Esta sexta-feira, o jovem português de 20 anos desenvencilhou-se do checo Hynek Barton (480.º) em duas partidas, com os parciais de 6-3 e 6-4 a darem-lhe a vitória mais autoritária da semana.

Frente a frente com um jogador que se destaca pela velocidade do serviço e que dá pouco ritmo aos adversários, Faria ameaçou o break logo no primeiro jogo de resposta, novamente no segundo e foi recompensado à terceira tentativa, no momento certo para servir e fechar o parcial. A história repetiu-se na segunda partida, selando o triunfo quando estavam decorridos 90 minutos.

A protagonizar o melhor início de temporada da carreira, Jaime Faria já regista oito triunfos consecutivos. Campeão em Vila Real de Santo António no domingo, o jogador do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis tentará, no sábado, inscrever o nome numa final pela segunda semana consecutiva.

O adversário será o primeiro cabeça de série, Michael Vrbensky (317.º), que abriu a jornada com uma vitória por 6-4, 3-6 e 6-4 sobre o francês Evan Furness (317.º).

Tiago Pereira nas meias-finais de pares do Faro Open

FARO — Dos 11 tenistas portugueses inicialmente presentes no quadro de pares do Faro Open, apenas Tiago Pereira — o único a atuar com um parceiro estrangeiro — conseguiu inscrever o nome nas meias-finais.

Segundo cabeça de série ao lado do búlgaro Alexander Donski, o tenista algarvio registou a segunda vitória consecutiva frente a uma dupla formada por compatriotas, desta vez ao derrotar Francisco Rocha e Duarte Vale por 6-2 e 6-3 (Gonçalo Falcão e Rodrigo Fernandes foram as vítimas do dia anterior).

Sem sentido contrário, João Domingues e Jaime Faria — o único resistente luso em singulares — não foram capazes de surpreender os primeiros cabeças de série, Simon Freund e Johannes Ingildsen, e perderam por 6-2 e 7-5 com o sueco e o dinamarquês.

Na sexta-feira, Tiago Pereira e Alexander Donski vão discutir a presença nas meias-finais com os vencedores do encontro entre Roy Stepanov/Tennyson Whiting (terceiros favoritos) e Nick Chappel/Keegan Smith.

Pedro Araújo eliminado na segunda ronda do Faro Open

FARO — Pedro Araújo não conseguiu prolongara campanha no Faro Open e despediu-se do torneio na segunda ronda, deixando Jaime Faria como único representante português ainda em prova na variante de singulares.

Em bom plano nesta série de torneios algarvios, o jovem lisboeta de 21 anos (número 774 do ranking mundial) não resistiu ao francês Evan Furness (537.º e ex-197.º) e perdeu por 6-4 e 6-4 em 1h48.

Num dia com condições muito difíceis devido à intensidade e imprevisibilidade do vento, o tenista português perdeu nos detalhes com um adversário de poucas quebras e que conseguiu cometer menos erros para prolongar a campanha.

Ausente do quadro de pares, Pedro Araújo apontará o foco ao torneio da próxima semana na Quinta do Lago, também da categoria M25.

Jaime Faria volta a vencer e apura-se para os quartos de final do Faro Open

FARO — Mais um dia, mais uma vitória para Jaime Faria, que sorriu pela sétima vez consecutiva na região algarvia e inscreveu o nome nos quartos de final de singulares do Faro Open.

Esta quinta-feira, o jovem português de 20 anos (número 391 do ranking mundial) desenvencilhou-se do russo Nikolay Vylegzhanin (502.º) em duas partidas, por 7-6(2) e 6-4, mas só depois de passar 1h57 em court.

Frente a frente com este adversário pela primeira vez, Faria não conseguiu capitalizar as três oportunidades de break que criou na primeira partida e precisou de um tie-break para ganhar vantagem. Mas uma vez na frente tornou-se mais autoritário, assinou a primeira quebra de serviço do duelo e pareceu encaminhado para a vitória num duelo disputado em condições muito distintas das da véspera, com muito vento e uma descida das temperaturas. Só que o russo ainda reagiu e obrigou-o a um esforço extra depois de ter match points na resposta.

Campeão em Vila Real de Santo António no domingo, Jaime Faria já soma sete vitórias consecutivas e está novamente apurado para uns quartos de final.

Desta vez, enquanto sexto cabeça de série, fica a aguardar pelo encontro entre o ucraniano Oleksii Krutykh (392.º), que na véspera venceu João Domingues, e o checo Hynek Barton (480.º), responsável pelo afastamento de Tiago Pereira.

Reviravolta afasta João Domingues na primeira ronda do Faro Open

FARO — A jornada de quarta-feira no Faro Open começou e terminou com uma derrota portuguesa e João Domingues foi o último a despedir-se na primeira ronda do quadro principal de singulares.

Convidado pela organização para o quadro principal, o jogador de Oliveira de Azeméis (atualmente no 802.º lugar do ranking, mas ex-top 150) não evitou a reviravolta e cedeu por 5-7, 6-2 e 6-3 para o ucraniano Oleksii Krutykh (392.º), que confirmou o estatuto de terceiro cabeça de série ao cabo de 2h27.

A derrota de João Domingues seguiu-se às de Rodrigo FernandesDuarte Vale, Gonçalo Falcão e Tiago Pereira e deixou Jaime Faria e Pedro Araújo como únicos tenistas portugueses apurados para a segunda eliminatória do torneio.

Gonçalo Falcão e Tiago Pereira eliminados na primeira ronda do Faro Open

FARO — Gonçalo Falcão não conseguiu prolongar a campanha vitoriosa iniciada no qualifying e foi eliminado na primeira ronda do quadro principal de singulares do Faro Open, o mesmo desfecho que Tiago Pereira conheceu pouco depois.

A disputar o terceiro encontro da semana no Centro de Ténis e Padel de Faro, Gonçalo Falcão (número 1432 do ranking mundial) não resistiu ao espanhol Alejandro Turriziani Alvarez (1432.º), vencedor do torneio wild card, e sofreu uma reviravolta com os parciais de 5-7, 6-4 e 6-4.

Pouco depois, o algarvio Tiago Pereira (735.º) teve menos argumentos para o checo Hynek Barton (480.º), recém-finalista de uma prova desta dimensão em Vale do Lobo, e cedeu por 6-3 e 6-3 num encontro que ficou decidido em 75 minutos.

Esta quarta-feira também ficou marcada pelas derrotas de Rodrigo Fernandes e Duarte Vale, este no embate 100% português com Jaime Faria que se prolongou por 3h02.

Jaime Faria vence encontro português rumo à segunda ronda do Faro Open

FARO — Jaime Faria resistiu a mais de três horas de encontro e prolongou a série vitoriosa que se prolonga desde Vila Real de Santo António para inscrever o nome na segunda ronda do quadro principal de singulares do Faro Open.

De regresso à competição na ressaca do maior título da carreira, o lisboeta de 20 anos (número 391 mundial, mas com uma subida de mais de 40 lugares assegurada na próxima segunda-feira) precisou de 3h02 para vencer o compatriota Duarte Vale, cinco anos mais velho e no 607.º lugar, por 7-6(1), 5-7 e 6-3.

O encontro desta quarta-feira foi o segundo entre Faria e Vale, mas totalmente diferente do anterior, não só pelo vencedor, mas sobretudo pelo equilíbrio. A atravessar um excelente momento (antes de brilhar em Vila Real de Santo António já tinha iniciado 2024 com os quartos de final de um Challenger no Jamor), o mais novo dos dois portugueses foi sempre o primeiro a tomar a iniciativa, mas nunca conseguiu segurar os breaks de vantagem e viu o compatriota forçá-lo a trabalhos extra, com Vale — em crescendo ao longo destas semanas no Algarve — a anular vantagens de 5-3 quer no primeiro, quer no segundo set.

Jaime Faria foi o primeiro vencedor português do dia (Rodrigo Fernandes perdeu uma batalha equilibrada a abrir a jornada), mas na terça-feira já Pedro Araújo se tinha tornado no primeiro tenista da casa a seguir em frente.

Na quinta-feira, o tenista do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis discutirá o apuramento para os quartos de final com o russo Nikolay Vylegzhanin (502.º).

Rodrigo Fernandes perde braço de ferro na primeira ronda do Faro Open

FARO — Rodrigo Fernandes foi o primeiro tenista português a entrar em ação na jornada desta quarta-feira e acabou afastado na primeira ronda do quadro principal de singulares do Faro Open após dois tie-breaks.

A disputar pela terceira semana consecutiva um quadro principal, sempre como qualifier, o jovem bracarense de 17 anos (número 1154 mundial) perdeu por 7-6(4) e 7-6(4) em 2h13 com o búlgaro Alexander Donski (944.º).

Há uma semana, contra este mesmo adversário, Fernandes venceu no match tie-break decisivo da ronda de apuramento em Vila Real de Santo António.

O encontro desta quarta-feira colocou um ponto final na campanha de Rodrigo Fernandes no Faro Open, uma vez que na véspera já tinha perdido na primeira ronda de pares com Gonçalo Falcão.

Assim, a representação portuguesa ficou reduzida a Jaime FariaDuarte Vale (encontram-se no duelo mais aguardado do dia), João DominguesTiago Pereira e Gonçalo Falcão, toods em ação ao longo desta jornada.

Pedro Araújo assina a primeira vitória portuguesa no quadro principal do Faro Open

Pedro Araújo foi o primeiro tenista português a entrar em ação no quadro principal de singulares Faro Open e assinou a primeira vitória depois de uma recuperação.

Atualmente no 774.º lugar do ranking mundial, o tenista lisboeta de 21 anos deu a volta ao chinês Rigele Te (478.º) com os parciais de 0-6, 6-2 e 6-2.

Esta é a terceira semana consecutiva de Pedro Araújo a competir no Algarve. Na primeira, o mais recente pupilo de Frederico Marques alcançou as terceiras meias-finais da carreira, uma campanha que o ajudou a ganhar posições importantes na hierarquia, mas não conseguiu replicar o sucesso na seguinte e foi eliminado na primeira ronda.

Na segunda ronda, que só acontecerá na quinta-feira, Pedro Sousa terá como adversário Evan Furness. O francês, número 537 mundial (chegou a ser 197.º), surpreendeu o oitavo cabeça de série, Viktor Durasovic (439.º), por 7-5 e 6-2.

A jornada de quarta-feira terá como prato forte o encontro entre Jaime Faria e Duarte Vale, mas também irão a jogo João DominguesTiago Pereira e os qualifiers Rodrigo Fernandes e Gonçalo Falcão.

Rodrigo Fernandes e Gonçalo Falcão apuram-se para o quadro principal do Faro Open

Beatriz Ruivo/FPT

Os portugueses Rodrigo Fernandes e Gonçalo Falcão apuraram-se esta segunda-feira para o quadro principal de singulares do Faro Open, torneio internacional de 25.000 dólares que o Centro de Ténis e Padel de Faro organiza com os apoios da Câmara Municipal de Faro e da Federação Portuguesa de Ténis entre os dias 25 de fevereiro e 3 de março.

Tal como já tinha acontecido nas últimas duas semanas em Vila Real de Santo António, Rodrigo Fernandes voltou a reagir bem à fase de qualificação. O campeão nacional de sub 18 (número 1192 do ranking ATP) começara por vencer o compatriota Afonso Portugal na véspera, por 6-3 e 6-1, e esta segunda-feira selou o apuramento com um triunfo ainda mais autoritário (6-2 e 6-0) contra o brasileiro João Eduardo Schiessl (879.º).

Depois foi a vez de Gonçalo Falcão. Ao contrário do compatriota, o cascalense (1663.º) não tinha conhecido um desfecho positivo nas duas passagens por Vila Real de Santo António, mas inverteu essa tendência com vitórias por 6-3 e 6-1 sobre Francisco Oliveira, na jornada inaugural, e por 1-6, 7-5 e 10-6 contra o checo Matej Vocel (1191.º).

Em sentido contrário, Diogo MarquesTomás CortezDaniel Marincas e Tomás Tenil foram derrotados na ronda de apuramento.

Rodrigues e Falcão, que eram respetivamente o nono e o 13.º cabeças de série do qualifying, juntaram-se a cinco compatriotas no quadro principal de singulares: Jaime Faria (391.º e sexto cabeça de série), que este domingo triunfou em Vila Real de Santo António, Duarte Vale (603.º), Tiago Pereira (735.º), João Domingues (809.º) e Pedro Araújo (865.º), o único que irá a jogo já na terça-feira.

Faro Open começa com 15 portugueses em busca do apuramento para o quadro principal

Beatriz Ruivo/FPT

Um ano depois, o circuito internacional masculino está de volta à capital do Algarve. O Faro Open pertence à categoria ITF M25 e é organizado pelo Centro de Ténis e Padel de Faro entre os dias 25 de fevereiro e 3 de março com os apoios da Câmara Municipal de Faro e da Federação Portuguesa de Ténis.

O Faro Open é o torneio internacional organizado há mais anos em Portugal e em 2024 celebra a 34.ª edição contabilizando as provas feminina e masculina, esta levada a cabo de forma ininterrupta desde 1994.

Com 15 portugueses em jogo na fase de qualificação (quase 50% dos 32 participantes de 14 países só nesta fase do torneio), os primeiros encontros acontecerão já no domingo, a partir das 10h, com entrada livre ao longo de toda a semana.

Francisco Rocha (935.º classificado no ranking ATP), Rodrigo Fernandes (1192.º) e Gonçalo Falcão (1663.º) são os melhores classificados entre a comitiva portuguesa que procura o apuramento para o quadro principal e defendem respetivamente os estatutos de sexto, nono e 13.º cabeças de série. O portuense iniciará a participação contra Diogo Marques, o bracarense terá Afonso Portugal como primeiro adversário e o cascalense discutirá a ronda inaugural com Francisco Oliveira.

Tomás Almeida, Illia Stoliar, Ricardo Batista, Daniel Batista e os wild cards Valentin de CarvalhoTomás CortezJoão Maria SoaresTomás Tenil e Daniel Marincas completam o grupo de participantes lusos no quadro de qualificação.

Jaime Faria (391.º) é o melhor classificado entre os portugueses inscritos no quadro principal do Faro Open, a que chegará com dois troféus na bagagem, pois no domingo discute a final de singulares de um ITF M25 em Vila Real de Santo António, onde este sábado venceu o título de pares ao lado de João Domingues.

Facebook

Os nossos campos

6 Campos Ténis (2 cobertos), 7 Padel (3 cobertos) e 1 Padbol, todos com iluminação artificial.