História do Ténis

História do TÉNIS em Faro

1880 jogadoresOs judeus e o Lawn-Tennis

Mas a comunidade não trouxe a Faro apenas esplendor social, novas dinâmicas comerciais e rituais algo diferentes dos que a religião cristã seguia. No Inverno de 1903, o jornal “O Sul” iniciava uma secção que julgavam vir a interessar os seus leitores. Tratava-se da secção desportiva. No seu primeiro artigo fazia referência às partidas de Lawn-Tennis que se realizavam no Court de ténnis existente na antiga cerca do Teatro Lethes. Bernardo Ayalla envidava, desde há algum tempo, esforços para dar a conhecer à sociedade elegante de Faro esta útil diversão. Embora se tenha ausentado para Lisboa, a ideia acabou por ser colocada em prática por António Ramalho Ortigão.
Pouco tempo depois, o terreno estava apto à função de court que lhe haviam destinado. Teria a forma dos primeiros courts de ténis, em H, mais estreito, ao centro, local onde estava colocada a rede.
Às segundas, quintas e sábados disputavam-se animadas partidas em que tomavam parte alguns judeus tais como D. Orovida e D. Rachel Sequerra e Isaac Ruah. Além destes participavam também D. Eugénia Salter, D. Justina, D. Isabel Fialho, D. Ângela Reis e António Ramalho Ortigão, José Mattos, António Trigoso, Jayme Barrot, Dr. Alberto de Moraes, Francisco Coelho de Vilhena e João Fonseca.
Pouco tempo depois, já as sessões se realizavam noutros dias da semana. No final de Abril de 1904 as partidas tinham início às seis horas da manhã. Participavam geralmente dez senhoras e doze cavalheiros das famílias Sequerra, Bivar, Salter, Sabath, Alexandre, Vilhena, Ruah e Mattos.
No final de Maio, pelas dezassete horas, realizou-se aquele que terá sido o primeiro torneio de ténis da província e dos primeiros do país. Constou de várias partidas de carácter semi-oficial. O júri era formado por D. Anna Bivar Cúmano, o Cons. Álvaro Ferreira e o Dr. João de Mattos. Realizaram-se cinco partidas de pares e uma de singulares. Os resultados foram os seguintes:

Pares
D. Esther Sabath / Francisco Vilhena – 3 D. Eurydice d’Araújo / Abrahão Sabath – 0
António Trigoso / João Fonseca – 3 Borja Araújo / Bernardo Ayalla – 2
D. Maria Luíza Bivar / Eduardo Araújo – 3 D. Maria Eugénia Salter / José de Mattos – 0
Dr. Alberto de Moraes / Ferreira de Sousa – 1 Manuel Soares / Isaac Ruah – 3
D. Orovida Sequerra / D. Eugénia Salter – 3 D. Mafalda Ferreira / D. Rachel Sequerra – 2

Singulares:
Pereira Leite – 6 Samuel Sequerra – 3

Ao terminar o Match houve distribuição de prémios numa das salas do Teatro Lethes. Estes, constavam de medalhas e brindes oferecidos, uns, por uma comissão de senhoras e outros, pelos cavalheiros que tomaram parte no torneio. Depois, improvisou-se um baile que decorreu cheio de animação e entusiasmo até às vinte e três horas e trinta.

Retirado do livro “FARO – Um olhar sobre o passado recente”.
Luís Santos.

História do TÉNIS

O ténis é um desporto que remonta à França do século XIV ,onde era conhecido como o Le Jeu Du Paume(o jogo da palma),uma vez que não se usava raquete,para enviar a bola por cima de uma corda, mas sim a mão aberta.

A bola, da altura, era uma bolsa de pano recheada com cabelo. Pouco depois inventou-se a primeira raquete, que em vez de cordas,consistia num pergaminho de aspecto rústico de forma oval com um cabo pesado.Com o passar do tempo,o ténis foi-se tornando mais popular por toda a Europa,mas foi em Inglaterra que causou o maior furor.

Em 1877,celebrou-se assim o primeiro torneio de Wimbledon,dando origem ao ténis que conhecemos hoje.

SABIA QUE…

  • Percentagem de homens que têm uma raqueta em casa: 65% Fonte CIS
  • Preço médio de uma raquete? 89 euros. Fonte:Decathlon
  • Melhor jogador da história do ténis:Roger Federer (Suiça, 17 titulos Grand Slam)
  • Melhor tenista feminina: Margaret Smith Court (Austrália, 24 títulos de Grand Slam)
  • Numero de homens que estragou uma raquete de ténis num ataque de raiva 5% Fonte;Terra.Es
  • Velocidade de serviço do homem médio:90 km/h Fonte:Terra.Es
  • Maior partida da história do ténis:
    Em junho de 2010, no torneio de Wimbledon, John Isner fez a partida de ténis mais longa da história, que durou 9 horas e 58 minutos (até o adiamento), jogando contra o francês Nicolas Mahut. Com o jogo empatado em dois sets a dois (6–4, 3–6, 6–7(7), 7–6(3)), o quinto set teve de ser interrompido quando este já contava 59–59 por falta de luz e adiado para o dia seguinte.

“Isto nunca mais vai acontecer. Não sei o que dizer. Ele sacou incrivelmente, eu saquei incrivelmente. Gostaria de ver as estatísticas.”disse Isner

Com a continuação do jogo, no dia 24 de Junho, Isner bateu o recorde de maior número de aces, 112, numa só partida, conseguindo a vitória por 70–68, depois de 11 horas e 5 minutos.

Recorde de velocidade de um serviço no circuito masculino:263 km/h(Samuel Groth, da Austrália).No ténis feminino :205 km/h(Venus Williams).Fonte: ATP e El Mundo.
Tenistas mais atractivas e sensuais para os aficionados deste desporto:Maria Sharapova e Anna kournikova.Fonte :Desportistadigital.com
O único jogador que foi n.1 do mundo sem nunca ter ganho um troféu Grand Slam foi o chileno Marcelo Rios.

Taça Davis
Dwight Davis foi o criador da Taça Davis. Ele e Holcombe Ward derrotaram os poderosos ingleses no ano de 1900, quando da sua primeira edição, em Boston.

O Primeiro Grande Torneio de Ténis
O primeiro grande torneio de ténis aconteceu no subúrbio de Londres, Wimbledon, em 1877.
All England Croquet and Lawn Tennis era o nome do clube. O vencedor foi Spencer Gore.

O ranking feminino de ténis foi criado em 1975
As melhores desde então:

  • Steffi Graf (Ale): 377 semanas
  • Martina Navratilova (EUA): 331 semanas
  • Chris Evert (EUA): 262 semanas
  • Monica Seles (EUA), 178 semanas
  • Martina Hingis (Sui), 80 semanas

O inventor do TIE-BREAK
James Van Alen, o homem que mudou a história do ténis.

Desde as primeiras regras de tenis, criadas em 1800, este desporto não sofreu uma mudança tão grande como a introdução do tie-break, que nasceu praticamente com a profissionalização do ténis, em 1970. O inventor da nova contagem era um simpático velhinho, tão apaixonado pelo desporto que também criou o Hall of Fame, em 1954. James Van Alen baptizou o tie-break como o princípio de VASSS – Van Alen Streamlined Score System -, que queria dizer Sistema Van Alen de Contagem em Linha. Ou seja, a contagem era efectuada numa sequência normal: um, dois, três…

O VASSS nunca foi visto com bons olhos, mas colocou o seu nome nos livros da história. Uma versão modificada de seu tie-break foi adotada pelo ténis profissional, que prevalece até hoje e foi adoptada também na Taça Davis, em 1989.